Arquivo

Archive for abril \26\UTC 2012

Ubuntu 12.04 LTS é lançado – conheça as novidades!!

A espera foi longa, mas valeu a pena. Após 6 meses de desenvolvimento, a Canonical liberou hoje a versão final do Ubuntu 12.04Precise Pangolin“, versão que tem suporte de cinco anos tanto para desktops quanto para servidores.

O Ubuntu é hoje a distribuição Linux mais usada no mundo, e com o lançamento da versão 12.04, a Canonical espera um total de 20 milhões de usuários em 2012. A versão 12.04 também marca o começo de uma mudança nas versões LTS, que agora tem suporte desktop de cinco anos ao invés de três como era no passado.

Novidades do Ubuntu 12.04 “Precise Pangolin”

Performance do sistema

Venho dizendo a meses que o Precise Pangolin é a melhor versão do Ubuntu dos últimos tempos, e ao longo dos meses que venho usando-o em minha máquina de produção, ele não me fez pensar o contrário. O “P” de precise poderia muito bem significar performance, pois essa é a primeira coisa que notamos logo após a instalação: o Ubuntu 12.04 está rápido. Muito rápido.

O Unity teve melhorias consideráveis, com um ganho de absurdos 51% de performance. Se o Ubuntu estava pesando na sua máquina na versão 11.10, você provavelmente notará que ele está leve como uma pluma agora. Um trabalho muito bem feito pelos desenvolvedores do Ubuntu, devo dizer.

Mas não é apenas o Unity que teve ganhos em performance. A velocidade e estabilidade do sistema num geral melhorou consideravelmente, e ficou abismado com a diferença de velocidade na tela de boot, que no Ubuntu 11.10 estava um tanto lenta.

Usa notebook? Ficará feliz de saber que o Ubuntu 12.04 traz melhorias no gerenciamento de energia. Se você usar um processador Sandy Bridge ou Ivy Bridge, as melhorias são insanas!

Unity, agora vai?

Já que tocamos no assunto Unity, o que falar da interface amada por uns e odiada por outros? Só elogios, com certeza. O Unity agora oferece opções de customização, apesar de ainda tímidas. Agora você pode configurar se quer que a dock fique visível ou invisível, além de poder aumentar ou diminuir o tamanho dos ícones e poder configurar a sensibilidade do Unity como um todo.

Temos também as melhorias na performance, que já comentei, mas não há como não comentar novamente: o Unity está MUITO rápido. Pesquisas agora retornam em menos do que um piscar de olhos, e ele consome muito menos recursos também.

Falando na pesquisa, agora podemos pesquisar arquivos do computador todo, não apenas arquivos que já abrimos. Também é possível fazer uma busca por vídeos de vários portais famosos como YouTube e Vimeo, diretamente do Unity.

Outra mudança é referente aos ícones gigantes que apareciam no dash e agora foram substituídos pelos seus arquivos, softwares e downloads recentes.

Para quem gosta de mudanças visuais, o Unity está mais bonito e mais bem acabado. Agora ele e as notificações do sistema usam a cor do seu papel de parede, dando uma aparência mais integrada e bonita ao seu desktop.

Algo que muita gente reclamava era o suporte a múltiplos monitores que era bastante precário no Ubuntu 11.04 e 11.10. Esse problema foi resolvido no Ubuntu 12.04, que agora suporta vários monitores e lhe da opção de escolher em qual monitor você quer o lançador do Unity, uma mudança muito bem vinda e que lhe faz pensar porque não foi implementada antes.

É claro que nem tudo são flores. O Unity ainda não oferece a gama de recursos de customização que a comunidade tanto quer, mas isso é algo que está vindo aos poucos e bem implementado.

HUD, o menu inteligente do Ubuntu

A grande novidade do Ubuntu 12.04 é, com certeza, o HUD. O que é o HUD? É um sistema de menus inteligentes desenvolvido pela Canonical para o Ubuntu.

Com o HUD você pode acessar opções dos menus de forma mais rápida, sem a necessidade de usar o mouse e clicar em milhares de opções até chegar a desejada. O ganho em produtividade, quando você já tem domínio sobre o nomes dos menus que precisa, é gigantesco, principalmente para quem trabalhar com softwares como GIMP ou Inkscape. Para chamar o HUD basta apertar a tecla <Alt> 🙂

Mas não se preocupe, o HUD não substitui os menus convencionais. Se você não se sentir seguro o suficiente para usa-lo, deixe-o de lado.

Aplicativos padrões

O Banshee deu lugar ao Rhythmbox, um player de música mais robusto e mais rápido. O Rhythmbox também traz suporte a Ubuntu One Music Store, o que significa que você pode comprar músicas diretamente do seu player de música favorito. E a coleção da loja não é das menores não hein (:

Também disponível nessa versão está a última versão da suíte de escritório LibreOffice, onde você pode criar e ler documentos, criar planilhas ou apresentações e até desenhos vetoriais!

A última versão do leitor de e-mails Thunderbird e do navegador web Firefox também estão presentes. Com um consumo de memória bem menor do que o de costume, o Firefox está bem interessante e rápido. Ainda não chega a velocidade do Google Chrome, mas com certeza está chegando lá.

Também temos o aplicativo de mensagens instantâneas Empathy, que nessa versão trouxe melhorias nas vídeo conferências e está mais estável. O cliente de redes sociais Gwibber continua presente, mas não oferece muitas novidades em relação a recursos, estabilidade ou velocidade. Está mais rápido do que no Ubuntu 11.10, mas ainda tem muita otimização a ser feita para realmente tornar-se um bom cliente de redes sociais.

Outro software que recebeu cuidados especiais no Ubuntu 12.04 é o Ubuntu One, o cliente do serviço de nuvem pessoal da Canonical. O software recebeu uma repaginada no visual, na minha opinião, acabou ficando mais feio.

Central de Programas do Ubuntu ficou mais estilosa

E por último, a Central de Programas do Ubuntu também recebeu algumas novidades e está bem mais rápida se comparada com as versões anteriores.

Outras novidades dignas de nota

Além das novidades já apresentadas, o Ubuntu 12.04 trouxe também uma melhora no gerenciamento de privacidade. Agora é possível configurar quais pastas o Unity pode ou não mostrar, de forma que ninguém poderá ver aqueles seus arquivos sigilosos.

Os temas visuais também receberam melhorias, e o Ambience, que já era lindo, está ainda mais agradável. Outra novidade é a tela de login, que agora usa o seu papel de parede como fundo, fazendo com que a transição seja muito mais bonita.

A versão do Kernel Ubuntu é a 3.2.0-23.36, que é baseada no Kernel Linux 3.2.14. O Ubuntu também traz um novo tema sonoro, que ficou bem legal na minha opinião 🙂

Download do Ubuntu 12.04 “Precise Pangolin”

Se você estava usando o Ubuntu 12.04Precise PangolinBeta 2, basta atualizar seu sistema para ter a versão final. Caso estiver utilizando uma versão mais antiga, também pode atualizar o sistema para receber a atualização para o Precise Pangolin.

A atualização é bastante simples, bastante clicar no ícone de engrenagem no canto superior direito e depois em “Atualizações disponíveis”. Apesar da atualização ser possível, uma instalação nova é sempre recomendada para aproveitar melhor a performance da nova versão.

Recomendo sempre o download dos arquivos torrent, pois são mais rápidos. Dito isso, vamos aos downloads:

Vale a pena migrar?

Não vou discutir questões de ambientes visuais aqui, então como minha opinião pessoal: vale, vale MUITO a pena. O Ubuntu 12.04Precise Pangolin” ficou lindo, rápido e estável.

Se você não gostou do Unity, recomendo dar uma segunda chance ao mesmo. Garanto que ele irá lhe surpreender. E se você usa o Ubuntu 11.10 e gosta do Unity, porque não migrar? Esta versão é mais rápida e estável, então porque ficar na antiga?

Para quem ainda não usa Ubuntu e quer saber mais sobre o sistema, criamos uma página especial para o lançamento da mesma. Tem até um tour virtual na página, vale a pena dar uma conferida 🙂

Fonte

Categorias:Linux, Ubuntu

Linux tem 2% de participação no Brasil

Por falar em PCs, o Windows mantém confortável liderança na plataforma, com 94% de participação. O Linux tem 2%, sendo que 65% das pessoas que o preferem têm curso superior completo, e os usuários do OS X são majoritariamente do sexo masculino (87%) e demonstram “forte de intenção de compra por produtos relacionados à fotografia”.

Para a pesquisa o instituto Navegg coletou dados nos últimos 30 dias dos mais de 75 milhões de internautas que compõem sua rede.

Esta é a informação mais interessante da matéria do IDGNow  que acaba de sair, mas deve-se destacar que o navegador Chrome assumiu a liderança no país.

Enfim, o Linux passou a marca de 1% que a muito tempo era mantida. Isto deve-se aos caminhos do Ubuntu e a exposição do uso do linux em revistas especializadas, ao meu ver.

O quer você acha?

Fonte

Categorias:Linux, Ubuntu